Terapia Craniosacral

A terapia craniossacral (CST) é uma terapia manual, suave, que evoluiu a partir da osteopatia. É conhecida às vezes como “mãos que escutam”. Utiliza o toque para avaliar e reequilibrar ambos sistema craniossacral (o crânio e a coluna vertebral, em conjunto com as membranas e fluidos que os envolvem e protegem) e outros sistemas do corpo, permitindo o movimento sem obstrução de todos os fluidos, tecidos e articulações.

Até o momento há pouca investigação científica sobre a influência da CST na doença de Parkinson, mas as evidências sugerem que ela pode melhorar a vitalidade, melhorar o movimento e coordenação, reduzir a dor e a fadiga, melhorar o sistema imunológico, respiratório e digestivo, e melhorar a função cardíaca. Também é creditada na redução da ansiedade e ataques de pânico, dores de cabeça, depressão, distúrbios do sono e outros sintomas relacionados ao estresse e, portanto, melhora o bem-estar. Ela pode, naturalmente, ser benéfica tanto para os paciente como suas famílias.

CST específica para o cérebro pode ser eficaz na melhoria da função do sistema nervoso e, assim, reduzir alguns sintomas da doença de Parkinson.

Como não há pesquisa científica clara para apoiar qualquer benefício do CST, você deve estar ciente do que esperar antes do tratamento, e avaliar a eficácia conforme o tratamento progride, para ver se é benéfico para você.