Massagem

As pesquisas sugerem que a massagem pode ajudar a aliviar o entorpecimento muscular e a rigidez, que são frequentemente encontradas na doença de Parkinson. Isso também pode ajudar a reduzir o estresse, promover o relaxamento e permitir identificar a tensão em seu corpo e, assim, encontrar formas de minimizar ou reduzí-los. O estresse pode piorar os sintomas, por isso é importante mantê-lo sob controle.

Massagem também pode ser revigorante e estimulante, tanto para o corpo quanto para a mente. É importante decidir qual o efeito que você quer, relaxante ou estimulante, antes de começar sua sessão de massagem!

A massagem pode funcionar de duas maneiras:

  • A ação mecânica na qual os músculos e tecidos moles do corpo são pressionados ou esticados, utilizando movimentos específicos. Isso pode ajudar a quebrar os “nós” do tecido fibroso, manter as articulações soltas e o tecido conjuntivo em bom estado.
  • A ação reflexa no qual a massagem em uma parte do corpo tem um efeito sobre o outro lado. Por exemplo, uma massagem no pescoço pode ajudar com dor nas costas ou uma massagem nas costas pode ajudar com dor nas pernas. Isso funciona porque rotas nervosas conectam diferentes partes do corpo e assim a massagem pode ter um efeito “multiplicador”.

Os benefícios da massagem incluem:

  • Redução do estresse, ansiedade e depressão;
  • Redução da dor;
  • Redução da constipação;
  • Maior flexibilidade e mobilidade;
  • Melhoria da circulação sanguínea e eliminação de resíduos e toxinas;
  • Melhor qualidade do sono;
  • Maior senso de autoconsciência e bem-estar;
  • Melhor vitalidade.

Estes benefícios podem, obviamente, ser sentidos por seus cuidadores e familiares também.