Lágrimas podem servir para diagnosticar a doença de Parkinson

De acordo com um novo estudo apresentado na Reunião Anual da Academia Americana de Neurologia, lágrimas podem servir para diagnosticar a doença de Parkinson.

“Acreditamos que nossa pesquisa é a primeira a mostrar que as lágrimas podem ser um marcador biológico de Parkinson confiável, barato e não invasivo”, disse Mark Lew, autor da pesquisa.

A doença é caracterizada principalmente pela perda de neurônios que produzem dopamina no cérebro. Além das mudanças produzidas no cérebro, a doença também produz alterações nas funções do nervo periférico. As células secretoras são estimuladas pelos nervos, o que leva a pensar que as alterações nos nervos causadas pelo Parkinson também podem produzir alterações em níveis de proteína nas lágrimas.

Sobre a pesquisa

Os pesquisadores coletaram amostras de lágrimas de 55 pacientes com Parkinson e outros de 27 pacientes saudáveis da mesma idade e gênero.

Os resultados revelaram que os níveis de alfa-sinucleína normal, não aglomerada, eram mais baixos nos pacientes com Parkinson do que nos outros pacientes. Contudo, os níveis de alfa-sinucleína não-saudáveis e aglomeradas aumentaram nas lágrimas dos pacientes com Parkinson (1,45 nanogramas por miligrama de proteínas lacrimais versus 0,27 nanogramas, respectivamente).

O estudo de diferentes doenças neurodegenerativas mostrou que a ausência ou alteração na estrutura da proteína alfa-sinucleína pode ser uma das suas causas. No entanto, estudos maiores precisam ser feitos para avaliar se essas alterações nos níveis de alfa-sinucleína podem ser detectadas em lágrimas dos pacientes com Parkinson antes do início dos sintomas.

“Saber que algo tão simples como as lágrimas pode ajudar os neurologistas a diferenciar de maneira não invasiva entre pessoas que têm doença de Parkinson e aquelas que não têm, é emocionante”, explica Lew.

Busque ajuda

Se você quiser ajuda para encontrar um neurologista especializado na sua região, preencha o nosso formulário para entrarmos em contato com você: http://parkinsoneeu.com/recupere-sua-vida/. E continue aprendendo mais sobre o Parkinson aqui no nosso blog, na nossa página do Facebook e no nosso canal do YouTube.

Fonte: https://parkinsonsnewstoday.com/2018/03/01/testing-tears-method-diagnose-parkinsons-disease-study/

*As opiniões expressadas pelos médicos, pesquisadores e especialistas não representam, necessariamente, as opiniões do Parkinson e Eu e da Medtronic. Trate com o seu médico a sua informação para diagnóstico e tratamento. Apenas o seu médico pode determinar qual terapia é ideal para você. A Medtronic mantém um cadastro geral de profissionais de diversas especialidades, e o recebimento desses dados não configura indicação, devendo sempre o paciente consultar a rede referenciada do plano de saúde, hospital de preferência ou realizar pesquisa pessoal de qualificação e adequação.