Como manter sua vida íntima estável apesar do Parkinson

O sexo e a intimidade são importantes para o bem-estar de qualquer pessoa. Este aspecto da vida tem uma maior importância para os jovens e, hoje em dia, há muitas barreiras para mantê-lo saudável. O estudo, o trabalho e a influência das redes sociais diminuíram a preocupação com a vida íntima, pois ela passa a não estar entre as prioridades da vida moderna.

Vida sexual na doença de Parkinson

Se você considerar o mencionado acima na perspectiva de um paciente com Parkinson, a situação é ainda pior. Eles têm que lidar com problemas físicos e emocionais que afetam sua autoestima, imagem corporal e autopercepção. Isso, consequentemente, pode gerar estresse, ansiedade e fadiga, que ao mesmo tempo leva a complicações sexuais.

Quando diagnosticado com Parkinson, muitas coisas mudam na rotina do paciente e daqueles que cuidam dele. Adaptar-se a isso também pode levar a mudanças na intimidade de um casal. Por isso é muito importante que os casais se deem a oportunidade de falar sobre essas mudanças e procurem ajuda quando for necessário.

Os profissionais da saúde podem ajudá-los com técnicas para preservar a vida íntima do casal. Eles também podem ajudá-los a entender deficiências motoras e outras limitações, para que vocês saibam o que podem e não podem fazer.

Dicas para falar sobre o assunto

Essas dicas podem ajudá-los a manter uma vida sexual ativa, apesar das limitações do Parkinson.

• Encontre uma maneira de falar abertamente sobre a intimidade sexual e as necessidades do casal.

• Separe um tempo para a intimidade. Esse é um espaço não só para o sexo, mas também para ouvir, conversar e ajudar uns aos outros.

• Procure coisas que podem ser feitas para incentivar a atividade sexual. Espaços privados, música ou qualquer tipo de expressões que ajudem a facilitar.

• Promova a abordagem física do casal: abraços, beijos, massagens ou qualquer outro tipo de contato promove a intimidade física e reduz as barreiras corporais que podem existir.

• Faça passeios, viagens ou qualquer tipo de atividade, não necessariamente sexual, que possam promover romance e, consequentemente, espaço para intimidade.

• Quando você tem relações sexuais, você deve se concentrar apenas em desfrutar e evitar pensar em desempenho. Isso causa ansiedade e estresse e evita aproveitar o momento.

• Se você está tendo problemas, não espere para ver se eles ficam melhores ou piores: fale com um especialista. Muitos tipos de especialistas podem ajudá-lo, dependendo do que você apresenta: de um psicólogo a um urologista ou ginecologista.

• Lembre-se de que a vida íntima é tão importante quanto tudo e cuidar dela é um passo fundamental para preservar a qualidade de vida em geral.

Busque ajuda

Se você quiser ajuda para encontrar um neurologista especializado na sua região, preencha o nosso formulário para entrarmos em contato com você: http://parkinsoneeu.com/recupere-sua-vida/. E continue aprendendo mais sobre o Parkinson aqui no nosso blog, na nossa página do Facebook e no nosso canal no YouTube.

Fonte: http://parkinsonslife.eu/sex-and-young-onset-parkinsons/.