Depoimentos


As terapias avançadas para o Parkinson se tornam uma alternativa para alguns pacientes.

O Parkinson e outros distúrbios de movimento são doenças difíceis de diagnosticar e afetam a qualidade de vida progressivamente. Suas causas ainda são desconhecidas e, embora não haja cura, existem alguns tratamentos que gerenciam consideravelmente os sintomas.

Abaixo você vai encontrar as histórias de pessoas que receberam terapias avançadas para essas doenças e conseguiram recuperar o controle de suas vidas.

Se você também quer fazer parte dessa mudança e quer conhecer muitos outros pacientes, você pode fazer parte da nossa comunidade no Facebook.

Mário Freire

Mário foi diagnosticado com Parkinson há 2 anos e os tratamentos com medicamentos já não tinham mais os efeitos esperados. Através do Parkinson e Eu, Mário aprendeu mais sobre a Estimulação Cerebral Profunda e marcou uma consulta com o neurologista especializado em distúrbios de movimento, Dr. Felipe Saba, e com o neurocirurgião, Dr. Marcelo Valadares. Após um mês de sua cirurgia, Mário nos contou sobre sua experiência e os doutores explicam o sucesso do procedimento.

Fátima do Nascimento

Fátima do Nascimento foi diagnosticada com Parkinson e, apesar do uso constante dos medicamentos, ainda apresentava muitos sitomas de discinesia. Após a cirurgia de Estimulação Cerebral Profunda (DBS), ela conseguiu voltar a fazer as atividades que gosta e voltar a cuidar de si mesma. Assista ao vídeo e conheça um pouco mais sobre a sua história.

Raphael Nishimura

Raphael Nishimura foi diagnosticado com Distonia quando tinha 15 anos de idade. Após a cirurgia de Estimulação Cerebral Profunda (DBS), ele conseguiu voltar a praticar escalada e hoje é vice-campeão de paraclimbing. Assista ao vídeo e conheça um pouco mais sobre a sua história.

Especialistas Respondem


Abaixo você vai encontrar depoimentos de Especialistas em Distúrbios de Movimento. Os médicos respondem algumas perguntas feitas por pacientes, familiares e cuidadores sobre a doença, o diagnóstico e o tratamento.

Dra. Mariana Moscovich

Dra. Mariana Moscovich explica que o diagnóstico do Parkinson é clínico, realizando uma avaliação dos sintomas do paciente. Em alguns casos, o neurologista especializado em Distúrbios de Movimento pode pedir exames de imagem como complemento.

Dra. Rachael Brant

Dra. Rachael Brant explica que um Neurologista especializado em Distúrbios de Movimento pode acrescentar positivamente no tratamento do paciente com Parkinson devido a sua maior convivência com a condição. Uma abordagem multidisciplinar é fundamental para oferecer uma melhor qualidade de vida ao paciente.